Diocese de Viana do Castelo •

Igreja Católica no Alto Minho

Mensagem para a vivência da Páscoa

EVANGELIZA! – É o lema que, na Diocese de Viana do Castelo, nos guia no ano pastoral em curso, o segundo celebrativo do quadragésimo aniversário da sua criação. O lema é, simultaneamente, um imperativo pessoal e um indicativo comunitário: somos e seremos Diocese, na medida em que realmente “somos Igreja que evangeliza”; sinta-se, para isso, cada um de nós, seus membros, interpelado: “Evangeliza!”.

Assim o exigem as profundas mudanças por que, desde há muito, estamos a passar. O regime de cristandade está, entre nós, em vias de extinção ou desapareceu mesmo. E ainda bem. Porque a fé ou se fundamenta numa convicta relação pessoal com Deus ou se dilui e desaparece. É, por isso, urgente aventurar-se por novos caminhos em todos os âmbitos da vida da Igreja. O que só é possível com cristãos que encarnem a fé numa coerente e arrojada prática de vida, cristãos verdadeiramente evangelizados e evangelizadores. Sabendo que quanto mais evangelizadores, mais evangelizados.
EVANGELIZA! – Há para isso, ao longo de cada ano, um
tempo favorável, um especial dia da salvação (2 Cor 6, 2): o Tríduo Pascal, em que celebramos a morte e ressurreição do Senhor, o conteúdo do evangelho que deste modo nos é anunciado, para, como memorial, o revivermos e dele sermos testemunhas. São, pois, três dias centrais no ano litúrgico e, por isso, precedidos de quarenta de preparação (Quaresma) e seguidos de cinquenta (da Páscoa ao Pentecostes) e dos restantes domingos do ano. Vivámo-los com a intensidade que corresponda à sua importância.
Na Quaresma, especialmente pelas
boas obras a que o Senhor nos convida no início, a Quarta Feira de Cinzas (Mt 6, 1-6.16-18): jejum e abstinência – não só de alimento corporal, mas de tudo o que possa prejudicar uma saudável relação comigo próprio; oração – fundamental na relação com Deus, pela atenção redobrada à sua palavra e a participação intensa nos sacramentos da Penitência e da Eucaristia que nos oferecem reconciliação e comunhão; esmola – para nos unirmos aos outros, partilhando nomeadamente não apenas bens materiais, mas tempo, amizade, carinho, vida.
Vivamos assim a Quaresma e será certamente muito mais benéfica a participação no amor extremo do Senhor, celebrado no Tríduo Pascal: na Quinta-Feira Santa, dando graças pelos dons do seu Corpo e Sangue; na Sexta-Feira, adorando-o na cruz, a dar a vida até à consumação; na Vigília Pascal, deixando-nos iluminar e guiar, purificar e alimentar por Ele, vitorioso sobre o pecado e a morte – e sermos suas testemunhas, mormente no tempo pascal que se segue. Que o Aleluia que então brotar dos nossos corações seja realmente evangelizador e outros se juntem a nós a louvar o Senhor!
EVANGELIZA! – Também através do contributo penitencial, proveniente da renúncia quaresmal. Que as nossas ofertas sejam verdadeira expressão daquele amor que só é autêntico quando se pratica. E não há evangelização mais convincente e eficaz do que a de amar e sentir-se amado. Foi nesse sentido e para esse fim que, ouvidos os Conselhos Presbiteral e Episcopal, decidi destinar o contributo deste ano na nossa Diocese: como expressão viva do amor do Senhor por nós e em nós, será oferecido a instituições, cujo objetivo primário é anunciar esse amor, dentro e fora da Diocese. Concretamente, será distribuído em partes iguais:

  • Pelo jornal Notícias de Viana, o órgão diocesano de comunicação social que procura criar comunhão entre cristãos, paróquias, arciprestados, fazendo de todos verdadeira Igreja que, simultaneamente, é evangelizada e evangeliza, pelas notícias, entrevistas, artigos de opinião e outras publicações. Além das dificuldades financeiras por que continua a passar, precisa de maior divulgação, dentro e fora da Diocese, e de mais colaboração. Ele será o que todos, sem exceção, dele fizermos – movidos pelo amor e ao serviço do evangelho.

  • Pela Paróquia de Buena Vista, da Missão de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, confiada ao Padre Márcio Asseiro, um jovem Sacerdote Espiritano de Reboreda, Arciprestado de Vila Nova de Cerveira. É uma Paróquia de 14.362 habitantes, espalhados por uma área de 3.311 kl2, com 30 comunidades, carentes, por exemplo, de obras na igreja e na casa paroquial, bem como noutros lugares de culto e apoio a atividades pastorais. Que o Padre Márcio sinta que estamos com ele, movidos pelo mesmo amor com que se dá ao serviço do evangelho!

Para todos os diocesanos, votos de uma Páscoa santa e feliz, pela vivência e o testemunho do amor ilimitado do Senhor Jesus Cristo, o crucificado ressuscitado!
Viana do Castelo, 01 de Março de 2019, primeira Sexta-Feira do mês.
† Anacleto Oliveira