Diocese de Viana do Castelo •

Igreja Católica no Alto Minho

D. ANACLETO OLIVEIRA BENZEU AS OBRAS DE RESTAURO E AMPLIAÇÃO DO CENTRO PASTORAL PAULO VI
Realizou-se no passado dia 24 de Julho, pelas 17,30 horas a cerimónia de inauguração e Bênção do Centro Pastoral Paulo VI em Darque, após a conclusão das obras de restauro a ampliação, levadas a cabo durante os últimos 17 meses.
Presididas por D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, as Cerimonias iniciaram-se com a Bênção do Edifício a que se seguiu uma Sessão Solene no Salão Nobre, sendo a mesa constituída pelo Bispo Diocesano D. Anacleto Oliveira, Monsenhor Sérgio e José Borlido, membros da “Comissão de Angariação de Fundos”.
De entre os convidados que enchiam literalmente o “Salão Nobre” registe-se a presença da Vereadora da Câmara Municipal Dr.ª Ana Margarida em representação do Sr. Presidente da Câmara, o Bispo Emérito de Viana do Castelo D. José Pedreira, Bispo Emérito de S. Tomé D. Abílio Ribas, Vigário Geral da Diocese Monsenhor Sebastião Ferreira, membros do Conselho Económico Diocesano, Confraria de Santa Luzia, Diretor do Colégio do Minho, Dr. Ricardo Fernandes de Sousa, Diretor do Agrupamento de Escolas de Monserrate Dr. António Vitorino, Arquiteto da Obra Cristiano Costa, empresa construtora “Foz do Lima” representada pelo seu Gerente João Fernandes e Bruno Rodrigues, vários Sacerdotes, Presidentes de Obras de Apostolado e Movimentos Diocesanos e outras Instituições da Igreja Diocesana, Instituições civis e muitos outros convidados.
Finda a cerimónia da Bênção das instalações José Borlido, membro da Comissão de Angariação de Fundos, em breves palavras deu as boas vindas a todos os presentes e realçou o facto de esta obra só ser possível graças ao contributo de todos, devendo por isso ser motivo de enorme alegria e satisfação a conclusão deste projeto, pois de algum modo todos nos sentimos envolvidos na remodelação e ampliação desta casa que é de todos.
Por seu tuno Monsenhor Sérgio, Presidente da Comissão, começou por fazer um pouco de história sobre o percurso desta Comissão que teve a sua primeira reunião a 19 de Novembro de 2013, centrando-se particularmente no nas diligências efectuadas com vista à angariação de fundos, citando alguns episódios passados durante as visitas da Comissão aos vários Arciprestados Diocesanos, aquando da apresentação dos objetivos da Comissão, destacou alguns contributos mais substanciais de algumas Paróquias e Movimentos da Igreja Diocesana e terminou com um apelo a que estes contributos continuem.
Seguiu-se no uso da palavra o bispo Diocesano D. Anacleto Oliveira para, depois de saudar todos os presentes e agradecer a sua presença se congratular com aquele momento que se traduz na concretização algo à muito era esperado, pois a casa já não oferecia as mínimas condições de habitabilidade para os fins a que se destina, referindo que doravante será uma mais-valia para a toda a Diocese e também para Viana do Castelo, pois será certamente ocupada por gente que virá de outras regiões e Dioceses de Portugal.
Esta casa não é nossa é de todos, é para toda a Diocese, a sua primeira finalidade é a de uma “Casa de Espiritualidade”, mas naturalmente que estará aberta à sociedade civil e cuja utilização poderá ser conjugada com a utilização do Auditório que, também ele deverá oportunamente ser alvo várias obras de melhoria e conservação.
D. Anacleto prosseguiu agradecendo ao Arquiteto da obra Cristiano Costa o projeto e o seu empenhamento ao longo da execução da obra, tendo igualmente palavras de reconhecimento para com a firma construtora “Foz do Lima” pelo modo cordial como sempre todos os assuntos foram tratados ao longo da execução da obra, dirigindo-se igualmente à Comissão de Angariação de Fundos a quem agradeceu na pessoa do seu Presidente Monsenhor Sérgio todo o esforço e empenhamento na angariação de fundos, na certeza de que esse empenhamento vai continuar.
D. Anacleto lembrou ainda que se trata de uma obra cujo valor inicial da empreitada civil foi de 844.796,91 euros, a que cresce a inclusão de vários trabalhos imprevistos, não contemplados, o apetrechamento da casa (decoração, mobiliário e cozinha) ultrapassa largamente um milhão de euros, cuja provisão económica só foi possível graças ao contributo dos Diocesanos, Bispos, Padres e Leigos.
D. Anacleto terminou agradecendo todos os contributos recebidos, destacando o donativo da Câmara Municipal, “através de protocolo” a quem agradeceu na pessoa da Srª. Vereadora da área Social, Drª. Ana Margarida, presente na sessão Solene
Alguns dados estatísticos: A casa tem um total de 53 quartos, (106 camas) com casa de banho privativa, sendo 4 deles equipados para receber deficientes motores, quatro casa de banho para uso coletivo, um “Salão Nobre”, duas salas reuniões de apoio, duas Capelas, cozinha com serviço á mesa e servi-serve, sala de refeições, sala de estar, recepção e bar.
De referir que a decoração das instalações e fornecimento do mobiliário foi da responsabilidade da “Designer de Interiores”, Tânia Sobreiro de Moledo.
Seguiu-se uma visita livre às instalações, precedida de um verde de honra oferecido aos convidados.
Situada num local privilegiado, integrada na Quinta de S. Lourenço em Darque e perto da praia do Cabedelo e a 1,5 Kilómetros da cidade de Viana do Castelo é um local excelente para uns dias de repouso, e Reflexão Espiritual.
J.B.