Em comunhão com o Santo Padre no dia 27 de março, às 17 horas

Comunicado da Conferência Episcopal Portuguesa
Em comunhão com o Santo Padre no dia 27 de março, às 17 horas

Na sequência de uma carta do Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, e por indicação do Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, “a Igreja em Portugal empenha-se em promover, mediante os meios de comunicação social à sua disposição, a participação dos fiéis católicos e dos cristãos de outras confissões religiosas na
Satio orbis que o Papa Francisco realizará às 18.00H (hora de Roma) de sexta-feira, dia 27 de março corrente, no adro da Basílica São Pedro”.
A carta acrescenta ainda que “durante a Statio orbi, que será transmitida em
Mundovisão e em Vatican News, o Santo Padre concederá a todos os participantes a Indulgência Plenária e dará a bênção Urbi et Orbi”.

Assim, no próximo dia 27, sexta-feira, pelas 17 horas, procuremos participar vivamente neste intenso momento de oração convocado pelo Santo Padre:

“Na próxima sexta-feira, 27 de março, presidirei a um momento de oração no adro da Basílica de São Pedro, com a praça vazia. A partir de agora convido todos a participar espiritualmente através dos meios de comunicação social. Escutaremos a Palavra de Deus, elevaremos a nossa súplica, adoraremos o Santíssimo Sacramento, com o qual, no final, darei a Bênção
Urbi et Orbi, à qual será unida a possibilidade de receber a indulgência plenária. Queremos responder à pandemia do vírus com a universalidade da oração, da compaixão, da ternura. Permaneçamos unidos. Façamos sentir a nossa proximidade às pessoas mais sozinhas e provadas. A nossa proximidade aos médicos, profissionais de saúde, enfermeiros e enfermeiras, voluntários... A nossa proximidade às autoridades que devem tomar medidas duras, mas para o nosso bem. A nossa proximidade aos polícias, com os soldados que procuram manter a ordem nas ruas, para que seja cumprido o que o governo nos pede para o bem de todos. Proximidade a todos” (Angelus de 22 de março).

Lisboa, 25 de março de 2020

Secretariado Geral da Conferência Episcopal Portuguesa

CEP Semana Santa

Semana Santa e Tríduo Pascal em tempo de Covid-19


Nos tempos difíceis que estamos a viver, devido à pandemia do Covid-19, a Conferência Episcopal Portuguesa reafirma as determinações expressas no Comunicado do dia 13 de março, nomeadamente a “suspensão da celebração comunitária da Santa Missa até ser superada a atual situação de emergência”.
Conforme o Decreto da Congregação do Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, aprovado por mandato do Sumo Pontífice apenas para este ano de 2020 (19.03.2020), que acabamos de receber, a Conferência Episcopal determina quanto segue a propósito da Semana Santa e do Tríduo Pascal:

  1. 1. A data da Páscoa, que é Coração do ano litúrgico e não uma festa como as outras, não pode ser transferida;

  2. 2. A celebração dos mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal, sem a participação física dos fiéis, aconteça no cumprimento das deliberações das autoridades civis e de saúde e segundo a real possibilidade;

  3. 3. Os Bispos darão indicações para que na Igreja Catedral e nas Igrejas paroquiais, mesmo sem a participação dos fiéis, o bispo e os párocos celebrem os mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal, avisando os fiéis da hora de início que julgarem mais oportuna, de modo a que se possam unir em oração nas respetivas habitações;

  4. 4. As transmissões das celebrações litúrgicas são em direto, não gravadas, aliás como tem acontecido;

  5. 5. O Bispo Diocesano tem a faculdade de adiar a Missa Crismal para uma data posterior;

  6. 6. O Bispo Diocesano decidirá o que achar oportuno em relação à celebração dos mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal nos mosteiros, seminários e comunidades religiosas, assim como a possibilidade de transferir para datas mais convenientes as expressões de piedade popular e as procissões que enriquecem os dias da Semana Santa e do Tríduo Pascal.


Lisboa, 20 de março de 2020

Comunicado da Conferência Episcopal Portuguesa

Oração do Rosário e Consagração de Portugal


A Conferência Episcopal Portuguesa comunica que no próximo dia 25, Solenidade da Anunciação do Senhor, todas as Dioceses estarão unidas na oração do Rosário pelas intenções de todo o mundo e em particular de Portugal, nesta situação dramática que estamos a passar devido ao coronavírus Covid-19.
A oração do Rosário, transmitida por várias plataformas digitais de rádio e televisão, terá início às 18.30 horas na Basílica de Nossa Senhora do Rosário do Santuário de Fátima e será presidida pelo Cardeal António Marto, Bispo de Leiria-Fátima e Vice-Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.
A seguir à oração, o Cardeal António Marto fará a renovação da consagração de Portugal ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria.
A partir das nossas casas procuremos estar em sintonia espiritual nesta oração do Rosário e consagração de Portugal.

Lisboa, 20 de março de 2020

COMUNICADO da CÚRIA

Numa atitude pró-ativa, com o propósito de contenção do surto do COVID-19 (Coronavirus), assegurando a continuidade da prestação dos serviços da Cúria Diocesana, a Diocese de Viana do Castelo, regendo-se pelos princípios de consciência cristã, social e prudência e, em consonância com as recomendações do Governo e da Direção-Geral de Saúde, decidiu que no atendimento, privilegiar-se-á, o contacto através das vias não presenciais (programa A Paróquia, telefonee-mail, ctt).
Para situações urgentes que não possam ser resolvidas através das vias não presenciais, os serviços da Cúria Diocesana atenderão presencialmente, através de marcação prévia, salvaguardando as distâncias e os procedimentos de segurança exigidos.
Esta é uma 
medida temporária, aplicável na justa medida que as circunstâncias o exigirem e que acreditamos ter o apoio e a compreensão de todos.
Ficando ao Vosso inteiro dispor para qualquer outra questão urgente e inadiável que possa surgir, continuamos unidos na esperança e oração ao Senhor Nosso Deus, por intercessão de Nossa Senhora da Saúde e de São Bartolomeu dos Mártires.

Contactos:
curia@diocesedeviana.pt
258 824 567 ou 969 035 311

COMUNICADO DA DIOCESE DE VIANA DO CASTELO

Celebração de Funerais, Casamentos e Batizados em tempo de Pandemia

Nos tempos difíceis que estamos a viver, devido à pandemia do Covid-19, a Conferência Episcopal Portuguesa reafirma as determinações expressas no Comunicado do dia 13 de março, nomeadamente a “suspensão da celebração comunitária da Santa Missa até ser superada a atual situação de emergência”.

Conscientes do perigo efetivo e altamente contagioso no que concerne à realização de Funerais, Batizados e Casamentos, comunico o seguinte:
  1. Funerais
    1. As celebrações exequiais têm de ser reduzidas ao mínimo indispensável;
    2. O velório deverá realizar-se apenas no dia do sepultamento, seguindo as normas de proteção individual, sem abertura da urna;
    3. Reduzam-se todos os ritos à última encomendação e despedida, conforme o Ritual das Exéquias, já no cemitério, sem o habitual cortejo fúnebre
    4. Não obstante as circunstâncias ímpares que vivemos, as celebrações sejam dignas, em conformidade com o que a Igreja determina e a sensibilidade cristã exige;
    5. Procure-se manifestar sempre a proximidade aos familiares, sobretudo, diretos (os únicos que podem participar na celebração);
    6. Depois de superada esta crise, e porque o tempo de Deus é um hoje eterno, cada sacerdote deve celebrar a eucaristia exequial por todas as pessoas que faleceram durante este período, bem como as missas de sétimo dia.
  2. Batizados e Casamentos
    1. Sugere-se que sejam adiados;
    2. No caso de o adiamento ser impossível, as celebrações devem ser reservadas aos intervenientes absolutamente indispensáveis e ao menor número possível de familiares diretos.

Viana do Castelo, 19 de Março de 2020
† Anacleto Oliveira (Bispo de Viana do Castelo)