COMUNICADO DA DIOCESE DE VIANA DO CASTELO

Celebração de Funerais, Casamentos e Batizados em tempo de Pandemia

Nos tempos difíceis que estamos a viver, devido à pandemia do Covid-19, a Conferência Episcopal Portuguesa reafirma as determinações expressas no Comunicado do dia 13 de março, nomeadamente a “suspensão da celebração comunitária da Santa Missa até ser superada a atual situação de emergência”.

Conscientes do perigo efetivo e altamente contagioso no que concerne à realização de Funerais, Batizados e Casamentos, comunico o seguinte:
  1. Funerais
    1. As celebrações exequiais têm de ser reduzidas ao mínimo indispensável;
    2. O velório deverá realizar-se apenas no dia do sepultamento, seguindo as normas de proteção individual, sem abertura da urna;
    3. Reduzam-se todos os ritos à última encomendação e despedida, conforme o Ritual das Exéquias, já no cemitério, sem o habitual cortejo fúnebre
    4. Não obstante as circunstâncias ímpares que vivemos, as celebrações sejam dignas, em conformidade com o que a Igreja determina e a sensibilidade cristã exige;
    5. Procure-se manifestar sempre a proximidade aos familiares, sobretudo, diretos (os únicos que podem participar na celebração);
    6. Depois de superada esta crise, e porque o tempo de Deus é um hoje eterno, cada sacerdote deve celebrar a eucaristia exequial por todas as pessoas que faleceram durante este período, bem como as missas de sétimo dia.
  2. Batizados e Casamentos
    1. Sugere-se que sejam adiados;
    2. No caso de o adiamento ser impossível, as celebrações devem ser reservadas aos intervenientes absolutamente indispensáveis e ao menor número possível de familiares diretos.

Viana do Castelo, 19 de Março de 2020
† Anacleto Oliveira (Bispo de Viana do Castelo)